domingo, 13 de maio de 2012

Feliz Dia Das Mães~!

Oi, lolis! 

Como estão?!

Peço desculpas pelo sumiço, mas dessa vez não foi minha culpa, rs. Eu ia postar um review de uma compra que fiz com a Tiemi-chan, mas meu blogspot ficou de manha e simplesmente PAROU de carregar fotos! Resultado: adiamento da postagem. Mas adianto que fiquei satisfeitíssima com minha compra!

Agora quero falar de dia das mães! Acho que um dia desses merece uma postagem especial. Isso porque minha mãe sempre teve uma importância extrema na minha vida e eu não sei como eu seria atualmente se não fosse ela ^^


Estava reservando para hoje uma história muito bonita (minha favorita) do livro O Gênio e as Rosas, um livro infanto-juvenil no Paulo Coelho com ilustrações do Mauricio de Souza. Não são histórias criadas pelo Paulo Coelho, ele apenas fez uma compilação de lendas antigas, provérbios, etc. A que sempre foi especial para mim  se chama "Deus cria a mãe", que tomei a liberdade de colocar abaixo. Como tenho muita preguiça de digitar, retirei do blog de uma pessoa que se deu a esse trabalho hercúleo :'DDD




Deus chamou o seu anjo querido, e lhe apresentou o modelo de mãe. O anjo não gostou do que viu:


- O Senhor tem trabalhado muitas horas extras, já não sabe mais o que está fazendo – disse o anjo. – Olha só! Beijo especial que cura qualquer doença, seis pares de mãos para cozinhar, lavar, passar, acariciar, segurar, limpar! Isso não vai dar certo!


- O problema não são as mãos – respondeu Deus – São os três pares de olhos que precisei colocar: um que permita ver seu filho através de portas fechadas, e protege-lo de janelas abertas. Outro para mostrar severidade na hora de dar uma educação sólida. E o terceiro para ficar constantemente demonstrando amor, ternura, apesar de todo o trabalho que ela terá!


O anjo examinou o modelo de mãe com mais cuidado:


- E isso aqui, o que é?


- Um dispositivo de auto-cura. Ela não terá tempo de ficar doente, vai ter que cuidar do marido, dos filhos e da casa.


- Acho melhor o Senhor descansar um pouco – disse o anjo. – E voltar para o modelo normal, com dois braços, um par de olhos, etc.


Deus deu razão ao anjo. Depois de descansar, transformou a mãe numa mulher normal. Mas alertou o anjo:


- Precisei colocar nela uma vontade tão grande, que se sentirá com seis braços, três pares de olhos, sistema de auto-cura. Ou não será capaz de dar conta da tarefa.


O anjo examinou-a de perto. Desta vez, em sua opinião, Deus tinha acertado. De repente, notou uma falha:


- Ela está vazando. Acho que o Senhor, de novo, colocou muita coisa neste modelo.


- Não é um vazamento. Chama-se lágrima.


- Serve para quê?


- Para alegria, tristeza, desapontamento, dor, orgulho, entusiasmo.


- O senhor é um gênio – disse o anjo. Era justamente o que estava faltando para o modelo ficar completo.


Deus, com um ar sombrio, respondeu:
- Não fui eu quem colocou. Quando eu juntei as peças, a lágrima apareceu.


Mesmo assim o anjo deu parabéns ao Todo-Poderoso, e as MÃES foram criadas.




Essa história sempre me emocionou. Espero que toque o coração de vocês também!

Abraços floridos maternos, que sempre têm um sabor especial!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...